Ciclone pode trazer vento com força de furacão

Atualizado: 23 de mai.


Fonte: MetSul Meteorologia



Ciclone de forte intensidade alcança o Rio Grande do Sul com vento extremamente forte e alto risco de danos e comprometimento de serviços públicos.


O ciclone atingirá o Rio Grande do Sul e Santa Catarina entre esta terça (17) e a quarta-feira (18) com velocidade acima de 100 km/h em diversas localidades e superior a 120 km/h em parte do Leste gaúcho. É uma situação de extremo risco à população, comprometendo serviços públicos essenciais como luz e água.


A trajetória do ciclone será do mar para o continente, em direção ao Sul gaúcho e depois de Sul para Norte sobre o Leste do Rio Grande do Sul ou margeando a costa do Estado até alcançar o Sul de Santa Catarina, onde retornaria novamente em direção ao oceano, segundo indicam os modelos numéricos.


O ciclone que os modelos projetam para amanhã e quarta-feira é o mais profundo na história recente em meses frios na latitude, demandando muita atenção das autoridades e do público. Se tratará de um ciclone subtropical batizado como uma tempestade subtropical de nome Yakecan ou “o som do céu” na língua tupi-guarani pela Marinha do Brasil.


Segundo o MetSul, “A trajetória do ciclone sobre a costa ou margeando a costa do Sul ao Norte gaúcho é o pior cenário para a ocorrência de vento, o que explica todos os modelos numéricos estarem hoje indicando velocidades muito altas e acima de 100 km/h em vários pontos. O pior ocorreria no Sul gaúcho, na Lagoa dos Patos e entorno, na área de Porto Alegre e locais mais ao Sul do Litoral Norte. Veja nos mapas as projeções de vento máximo do modelo WRF da MetSul entre a tarde da terça e o começo da quarta. (...) O ciclone deve ingressar pelo Sul gaúcho, o que fará com que o vento se torne extremo na tarde e noite de terça-feira primeiramente pela região extremo Sul e depois para áreas mais ao Sul da Lagoa dos Patos. Na sequência, na noite desta terça, o campo de vento extremamente forte vai se mover pela Lagoa dos Patos e pelo litoral até áreas mais ao Sul do Litoral Norte. No começo da quarta, o vento sopra forte na Serra e atinge com mais força áreas entre o Norte da Lagoa dos Patos e o Litoral Norte. Por isso, em Porto Alegre, o pior do vento deve ocorrer no final da terça e nas primeiras horas da quarta.”


Clique aqui e veja o conteúdo completo aqui.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo