O que fazer para baixar a conta de luz?

Miriam Duailibi



Apesar do governo informar que pretende manter a bandeira verde (tarifa mais baixa) até o fim do ano, isso pode não ser viável do ponto de vista técnico, porque “Os prognósticos climáticos para o sul do país não são favoráveis, por conta do fenômeno La Niña, que vai impactar o abastecimento dos reservatórios” avalia o professor do Instituto de Energia e Ambiente da USP (Universidade de São Paulo), Pedro Côrtes.


O La Niña é um fenômeno que provoca estiagem e que deve persistir no sul do Brasil no segundo semestre e em 2023 trazendo a necessidade de uso das termoelétricas, que têm produção mais cara. Isto quer dizer que se o governo mantiver a bandeira verde neste ano eleitoral, a cobrança da diferença virá em 2023.


Se lembrarmos que no ano que vem, será rateado entre os consumidores o valor do empréstimo feito pelas distribuidoras para sanar o prejuízo das termoelétricas, em 2023 uma sobretaxa nas contas chegará a cada brasileiro e brasileira. Assim, mais do que nunca é preciso economizar energia elétrica. Eliminar o desperdício e investir em soluções menos dissipadoras de energia vale muito a pena. Veja algumas dicas:

  1. Não deixe seus aparelhos em standby. Simplesmente desligue ou tire da tomada quando não estiver usando um eletrodoméstico. A função de standby de um aparelho usa cerca de 15% a 40% da energia consumida quando ele está em uso.

  2. Compre um ventilador de teto. Nem sempre faz tanto calor que é preciso ligar o ar-condicionado. Na maioria das vezes um ventilador de teto é o ideal para refrescar o ambiente gastando 90% menos energia. Combinar o uso dos dois também é uma boa ideia. Regule seu ar-condicionado para o mínimo e ligue o ventilador de teto.

  3. Troque suas lâmpadas incandescentes e fluorescentes por Lâmpadas LEDs que gastam muito menos energia e duram mais. O investimento se pagará rapidamente.

  4. Se puder troque seus eletrodomésticos por aparelhos com selo Procel de baixo consumo energético. Os novos modelos consomem até metade da energia dos modelos mais antigos, o que subsidia o valor do eletrodoméstico a médio/longo prazo.

  5. Preste atenção para não colocar sua geladeira ou freezer próximos ao fogão, eles utilizam muito mais energia para compensar o ganho de temperatura. Mantenha-os afastados pelos menos 15cm das paredes para evitar o superaquecimento. Colocar roupas e tênis para secar atrás deles então, nem pensar!

  6. Descongele geladeiras e freezer antigos a cada 15 ou 20 dias O excesso de gelo reduz a circulação de ar frio no aparelho, fazendo que gaste mais energia para compensar. Se for o caso, considere trocar de aparelho.

  7. Use a máquina de lavar roupas/louça só quando estiverem cheias. Caso você realmente precise usá-las com metade da capacidade, selecione os modos de menor consumo de água. Se você usa lava-louças, não é necessário usar água quente para pratos e talheres pouco sujos. Só o detergente já resolve.

  8. Retire imediatamente as roupas da máquina de lavar quando estiverem limpas. As roupas esquecidas na máquina de lavar ficam muito amassadas, exigindo muito mais trabalho e tempo para passar e consumindo assim muito mais energia elétrica.

  9. Se você usa chuveiro elétrico, saiba que ele consome muita energia. Assim tome banhos rápidos e no verão, abaixe a temperatura da água.

  10. Use menos água quente. Aquecer água consome muita energia. Para lavar a louça ou as roupas, prefira usar água morna ou fria.

  11. Pendure as roupas ao sol ao invés de usar a secadora.

  12. Cuidado com o secador de cabelo e com a chapinha. São grandes consumidores de energia. Lembre-se que os cabelos secos naturalmente ficam mais saudáveis e cabelos crespos e ondulados também são bonitos e atraentes.

  13. Nunca deixe as lâmpadas acesas quando não estiver usando um ambiente e sempre desligue os aparelhos que não estiver usando.

7 visualizações0 comentário