Você sabe o que é a Pegada Ecológica?


Miriam Duailibi


Tudo que consumimos advém da natureza: os alimentos, a água, a energia, as mais variadas bebidas, os materiais de construção, os minerais, os combustíveis, absolutamente tudo. Isto inclui também produtos industrializados como carros, pneus, roupas, computadores, lâmpadas, remédios, bisturis, esparadrapos, tintas e etc.

Para calcular quanto é preciso de recursos naturais para atender o consumo da sociedade humana, foi criada uma metodologia de contabilidade ambiental em hectares globais (gha), sabendo-se que o Planeta tem uma determinada capacidade ecológica, e que seus recursos não são infinitos.


Compõe a Pegada Ecológica o cálculo de: carbono; áreas de cultivo; pastagens; florestas; áreas construídas; estoques pesqueiros.

A média mundial da Pegada Ecológica é de 2,7 hectares globais por pessoa, enquanto a biocapacidade disponível para cada ser humano é de apenas 1,8 hectare global. Tal situação coloca a população do planeta em grave déficit ecológico, correspondente a 0,9 gha/cap (dados WWF).


Hoje o Planeta leva 1,5 ano para restaurar o que consumimos em 1 ano, ou seja, estamos consumindo 50% a mais do que a capacidade ecológica da Terra. Precisamos de um planeta e meio para sustentar nosso estilo de vida atual. Estudos mostram que se a humanidade continuar com os mesmos padrões de consumo, em 2050 precisaremos de 2 planetas, e só temos um!


Esta metodologia permite também comparar diferentes padrões de consumo entre os países e saber o quanto esta média ultrapassa os recursos existentes naquele território e trouxe à luz descobertas interessantes que claramente demonstram a desigualdade no mundo.


Países ricos e com uma biocapacidade pequena têm maior pegada ecológica, como por exemplo os Emirados Árabes e o Catar, que possuem territórios pequenos, desérticos, mas um altíssimo nível de consumo.


Países com grande biocapacidade como os Estados Unidos têm uma pegada ecológica enorme, dado o alto padrão de consumo de sua população.


O Brasil tem uma das maiores biocapacidade do mundo, no entanto, em agosto ultrapassou a medida de sua pegada para o ano de 2022.


As queimadas, o desmatamento e as consequentes secas prolongadas têm diminuído em ritmo acelerado a biocapacidade do país. Paralelamente, muito pouco ou nada tem sido feitos nos últimos anos para diminuir a emissão dos Gases de Efeito Estufa, coibir a pesca ilegal, reflorestar áreas degradadas, entre outras medidas.


Se hoje o Planeta ainda apresenta condições de vida adequadas para a nossa espécie, isto se deve à desigualdade social. Se os países pobres consumissem como os países ricos, já estaríamos precisando de 3 ou 4 planetas para atender as necessidades da população mundial.


No entanto, as consequências deste estilo de vida predatório e irresponsável recaem sobre a população global. Sem dúvida, esta é uma equação injusta e imoral.


Façamos a nossa parte diminuindo a nossa pegada ecológica!


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo